Auxiliar de Givanildo explica análise da base do América e fala do aproveitamento de promessas

O América é, reconhecidamente, um celeiro de grandes promessas do futebol brasileiro. Uma cria do clube sempre é observada com outros olhos por dirigentes de todos os clubes no cenário nacional. É quase certo falar que sempre vai surgir na base do Coelho algum garoto que vai encher os olhos dos torcedores.

O Alviverde já revelou para o mundo, entre outros, jogadores como Euller, Evanilson, Irênio, Gilberto Silva, Fred, Wagner e Danilo. Recentemente, a base americana trouxe a figura de Richarlison, tratado como joia do futebol brasileiro e vendido pelo Fluminense por R$ 10 milhões (50% dos direitos), maior transferência da história do clube.

Semifinalista na Copa São Paulo de Futebol Júnior deste ano, o América já começa a trabalhar pensando nas categorias de base. Alguns jogadores se destacaram na competição, caso de Matheusinho, autor de quatro gols, e Vitinho, chamado de alguns pelo apelido de ‘Safadão’, em relação ao badalado cantor Wesley Safadão. Ele marcou duas vezes nos gramados paulistas.
A atuação dos dois encheu os olhos da torcida americana, que tece elogios a ambos nas redes sociais. A esperança é de que Matheusinho e Vitinho tenham chances de cara no time profissional.

Os dois já recebem sondagens de grandes clubes do futebol brasileiro, mas a tendência é de ganhem chance com Givanildo Oliveira. Auxiliar do técnico americano, Cláudio Prates concedeu entrevista ao Superesportes e explicou o caso dos dois jogadores e como é feito o trabalho de análise da comissão técnica com as categorias de base.

Análise nas categorias de base
Esse ano vamos estender um membro do nosso departamento de análise para as categorias de base. Temos um HD especial da base, com todos os jogos do ano passado gravados, para que a gente possa analisar a evolução dele durante o ano e como vai chegar nos profissionais. Esse ano vamos melhorar esse departamento. Precisamos de mais um analista apenas para a base. Assim você consegue fazer um modelo melhor.

Matheusinho
Desde o ano passado já estava programado para o Matheusinho subir. Não foi pela participação dele na Copa São Paulo. Pelo déficit físico dele, precisa ter um acompanhamento maior. Os outros jogadores estão analisados. O que acontece com os jovens que estão subindo. Sempre existe um que se destaca mais e a gente vai tentar encaixar no elenco.

Vitinho
O Vitinho fez uma boa campanha. Durante o último ano, a gente fez um processo de transição de jogadores. Sempre que tem um treino para atletas não relacionados, alguns jogadores da base são selecionados para participar do treino com os profissionais. Isso serve para que tenha uma integração melhor, adaptação melhor do trabalho feito no time de cima. O Vitinho já foi acompanhado, trabalhou com a gente. Ele não é um atacante de referência, ele joga pelas beiradas. Pode ser aproveitado, por ser alto. Ele chega de trás, é um meia mais habilidoso. É um cara que a gente tem observado.image

Anúncios
Esse post foi publicado em Noticias, Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s