Obrigado por tudo comandante, boa sorte nessa nova caminhada!!!!

Chegou ao fim a quarta passagem do técnico Givanildo Oliveira pelo América. Tido por muitos como o maior da história do clube, o pernambucano de 67 anos não resistiu ao mau começo da equipe no Brasileiro – dois empates e três derrotas – e acabou demitido pelo conselho de administração na manhã desta sexta-feira, um dia depois do revés para a Ponte Preta por 2 a 1, no Independência (por causa da suspensão de Givanildo, o assistente Cláudio Prates esteve no comando da equipe). 

A diretoria americana espera anunciar em breve o substituto, que provavelmente não terá tempo de orientar o time no jogo contra o Figueirense, domingo, às 11h, no Horto, pela sexta rodada da Série A. Com apenas dois pontos, o Coelho precisa da vitória para deixar a lanterna da competição.

“Givanildo foi dispensado agora de manhã. O América lamenta a sua saída por tudo o que ele representa e representou para o América. Um campeão. O Givanildo merece todo o nosso respeito e consideração. Um técnico campeão mineiro, mas é hora de mudar”, afirmou Paulo Lasmar, um dos presidentes do América.

Em sua quarta passagem pelo Coelho, Givanildo subiu o time da Série B para a A, em 2015, e conquistou o Estadual neste ano. Desde que retornou ao Lanna Drumond, em setembro de 2014, o treinador orientou a equipe em 89 partidas, com 43 vitórias, 26 empates e 20 derrotas. Na temporada passada, conseguiu encaixar a formação com três zagueiros e levar a equipe à elite nacional. Em 2016, porém, os resultados no Brasileiro foram desastrosos.

Questionado pela torcida por insistir com alguns jogadores, casos do zagueiro Sueliton, do volante Leandro Guerreiro e do armador Rafael Bastos, este último de saída para a Chapecoense, Givanildo Oliveira foi bastante prejudicado por lesões de titulares em 2016. O lateral-direito Jonas, o volante Pablo, os meias Tony e Osman e os atacantes Borges e Victor Rangel, outrora importantes para o time, estão no departamento médico e não devem voltar de imediato. Os substitutos escolhidos por Givanildo não renderam o esperado.

Com 235 jogos, Givanildo Oliveira é o segundo treinador que mais comandou o América na história. Junto dele, o preparador físico Welligton Vero também deixou o clube.
Veja os números do treinador no Coelho:

Jogos: 235
Vitórias: 114

Empates: 63

Derrotas: 58

Gols marcados: 390

Gols sofridos: 258

Títulos: Série B de 1997, Série C de 2009 e Mineiro de 2016

Outros feitos: vice­-campeão Mineiro em 2012

Anúncios
Esse post foi publicado em Noticias, Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s